segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

Os trilhos em Varginha (MG)

MOVIMENTO  PLANTA 125 PÉS DE ESPADAS DE SÃO JORGE EM JARDIM FERROVIARIO.
125 ANOS DA FERROVIA.

O MFVR-MOVIMENTO FERROVIARIO DE VARGINHA e REGIÃO, que luta pela preservação das ferrovias e em especial a de Varginha iniciou eventos para comemorar os 125 anos da inauguração da Ferrovia na cidade,que se dará em 28 de maio de 2017.
Segundo o advogado Carlos Cornwall, uma iniciativa simples foi o plantio de 125 mudas de espada de São Jorge, por ser uma das principais plantas que despolui o ar e nada mais correto do que unir isso em homenagem a cada ano da ferrovia, já que é um modal considerado ecológico.
As mudas doadas pelo Artista Michel Pedro(Bacana) , foram plantadas pelos amigos e comunidade no Jardim que margeia  a ferrovia na Vila Floresta.  Esse espaço público é cuidado pelos moradores e amigos, preservando o meio-ambiente e os trilhos, dormentes, pregos,madeiras,pequenas pontes ,cruzes de Santo André e outros equipamentos .  O espaço que tem árvores, flores e plantas diversas, ajuda na amenização do fluxo de transito de ônibus,carros e caminhões,bem como de seus poluentes,como fumaça de óleo diesel,gasolina,asfalto,fuligens, tornando mais agradável a paisagem,inclusive com crescimento do número de pássaros e borboletas.
A ferrovia de Varginha, foi a sétima inaugurada em Minas Gerais e a segunda no sul de Minas ,sua inauguração deu-se no  dia 28 de maio de 1892,quando recebeu o primeiro Trem de Ferro de sua história, tinha o nome de  Estrada de Ferro Muzambinho, segundo relatos históricos, a iniciativa local teve  no Major Matheus Tavares da Silva, o idealista empreendedor, para sua construção.
Curiosamente a primeira ferrovia do Sul de Minas , inaugurada  em 14 de junho de 1884, era  “Minas and Rio Railway” cuja sede era na Inglaterra. Com  170 quilometros, com início na estação de Cruzeiro (SP) até Três Corações, e tinha  previsão de prosseguir em direção a Varginha, quando a concessão foi feita em 1875 ao Barão  de Mauá, mas os estudos definiram o ponto final em Três Corações. Teria o nome de E. de Ferro Rio Verde, pois a maior parte do seu trajeto seria margeando o Rio Verde.

Portanto comemorar os 125 anos da inauguração da Ferrovia é um marco histórico, diz Cornwall, e o Movimento é prático, é respeitar os personagens que  lutaram por sua implantação, fator divisor de águas no progresso da cidade .
Uma das inspirações,  é a capital ecológica do Brasil,Curitiba, onde o trem de passageiros e o de cargas trafega normalmente em grande parte da cidade,em meio a jardins,gramados, destacando a turistas e cidadãos os parques e praças do município